Friday, November 4, 2016

Mesa Redonda

Joel: 


Sergio:
O Sérgio falou sobre a diferença entre pessoas pobre e rico no Brasil. E o salário mínimo para os brasileiros é 880,00 mas o cesta básica era mais ou menos 400. Ele também falou que a renda familiar mensal é muito baixa : 1% → 13.560. 4% → 6,780. 9% → 3.390. 16% → 2.034. 20% → 1.356. 46% → 1.356.
Image result for brasil é pobre

Ele também mostrou uma imagem muito famosa que mostra a diferença de classe no Morumbi. Mas quando ele perguntou se nós podemos eliminar as diferença de classe, isso me fez observar as diferenças de classe no meu próprio bairro. Eu acho que é impossível eliminar completamente a diferenças de classe porque está provado que isso não funciona como: Venezuela, Cuba, etc. Eu acho que isso é só idealismo, e que não tem uma solução porque todos os seres humanos são gananciosos.


Eliza:
A Eliza apresentou sobre a educação alternativa no Brasil. Ela falou que a educação é um chave fundamental e que a escola deve ter espaço democrático com participantes de alunos, professores, pais, etc. Isso conetou com a nossa escola, Escola Graduada, porque os estudantes podem falar e os professores vão considerar e escutar. Nós discutimos que a sala da aula tem que ser mais livre, não como o ensino tradicional onde os professores ensinam e os alunos escutam passivamente. Eu acho que não pode ser muito livre como o que Ms.Lau e outros disseram porque ainda estamos aprendendo, e nós não vamos para escola para descansar e relaxar no sofá. Então eu acho que não é bom se for muito estrito, mas também não é bom se é muito livre: tem que ter um equilíbrio.

Josefina:


Ben:
O Ben discutiu sobre os refugiados na Europa e as pessoas participaram como os outros paises como MUN style. Ele disse que tem um grande diferenca entre refugiados e imigrantes porque os imigrantes sao pessoas que podem voltar mas os refugiados não têm para onde voltar. Depois, eu pensei sobre Vida Morte Severina porque o severino não é um refugiado mas ele tinha um sonho como um refugiado. Ele também deixou a terra a onde ele nasceu, a família, a casa, em busca de melhor condições de vida. Mas a diferença é que ele pode voltar se ele quiser.

Kata:
A Kata discutiu sobre o aquecimento global no Brasil. Ela disse que milhões de toneladas de gás carbônico são lançadas na atmosfera anualmente, contribuindo com quase 20% para o aquecimento global. A poluição atmosférica provoca danos a todos os seres vivos. E era interessante discutir que mais pessoas morrem por causa da poluição atmosférica do que acidentes por transportes. Ela perguntou “O que vocês acham que são as maiores causas da poluição atmosférica?” Eu concordei com os outras pessoas que eles disseram que as indústrias são a maior causa. Mas, eu também acho que os carros, transportes contribuem muito, junto com a desflorestação (deforestation). Foi uma boa apresentação porque ela incluiu muitas porcentagens/estatísticas para nos-ajudar a entender a importância do aquecimento global.

Tobias:
O Tobias falou sobre o uso de drogas no Brasil, e ele disse que a maioria das pessoas que usam drogas são pessoas que são pobres. E nós discutimos bastante sobre o que nós achamos que sejam as razões para isso. Eu achava que era por causa que quando os pobres usam as drogas, eles esquecem das condições deles. Por causa disso, eles querem usar isso de novo e se tornam vicio.  Depois, ele falou que a solução desse problema era para educar as pessoas. Eu concordo com isso, mas eu também acho que nós precisamos de ter uma lei mais forte/rígida, porque como eu disse na aula, na Coréia a lei é mais forte, e por isso não temos muitos problemas com o uso de drogas lá. Mas depois, o Ben discutiu que não podemos só confiar na educação porque as pessoas decidem o que eles querem. Eu também acho isso porque existe a pressão social então por isso, os adolescentes se tornam drogados porque eles querem incluir-se no grupo. Os pais têm um papel importante porque se eles não estão atentos aos filhos, eles não vão perceber o que os filhos estão fazendo.

No comments:

Post a Comment